05/07/2008

Entrevista Vanessa Calheiros


Olá pessoas, tudo bem?
Bom, como forma de atualizar minha volta ao site reformulado do TudoRádio.com, estou com uma nova entrevista no ar.Dessa vez, a minha entrevistada é a locutora Vanessa Calheiros da Antena 1-SP. Confira o link da matéria:
http://www.tudoradio.com/entrevistas.php?entrevista=60

E claro, eu posto a 'interview' na íntegra e agradeço demais à Vanessa Calheiros que é uma fofa!

beijos à todos!


Para inaugurar em grande estilo nosso novo site do Tudo Rádio, trazemos mais uma entrevista inédita com grandes profissionais do rádio brasileiro. A nossa convidada de hoje é Vanessa Calheiros, atualmente na Antena 1, porém ficou conhecida quando ainda fazia Alpha FM em São Paulo. Referência em locução feminina nos últimos anos, Vanessa é super dedicada ao trabalho e prova disso, é o sucesso em ser a primeira locutora a assumir os microfones na rádio mais masculina do Brasil, a Antena 1. Vanessa Calheiros, conta sua trajetória profissional e qual é a importância do rádio na sua vida.



1-Vanessa, pesquisando sobre sua carreira na internet, “descobrimos” que você começou em 1991 como locutora. Conte-nos como foi este início, foi algo planejado? Como descobriu que sua voz tinha um super potencial para locução?
Bem, tudo começou em 1990 quando cursava Publicidade e Propaganda e tive que fazer estágio. Enquanto meus colegas escolhiam, revista, jornal, TV...eu já me interessava por rádio, então consegui um estágio na Transamérica e logo me apaixonei por locução.
Desde criança já gostava de me ouvir, estudava em voz alta e quando ouvia rádio além da programação musical eu adorava prestar atenção nos locutores ...Dei início á carreira na rádio Cidade em Portugal, onde fiquei por 1 ano. Lá fiz um pouco de tudo: era produtora, fazia promoção e locução. Mas estava muito ansiosa para voltar ao Brasil e quando retornei fiz um teste na Alpha Fm, e para minha surpresa passei, permanecendo na rádio por 10 anos .


2-Você teve uma experiência na Rádio Cidade de Portugal, que foi escola para muitos brasileiros que lá passaram e também referência aqui no Brasil; conte-nos como foi trabalhar em Portugal: as dificuldades e as alegrias e também como era a recepção dos portugueses às vozes brasileiras?
Eu simplesmente adorei trabalhar em Portugal, me adaptei muito rápido. Os portugueses são muito receptivos. A rádio Cidade de Portugal na época, estava em primeiro lugar e era dominada por brasileiros na locução. Os portugueses adoram nossa musicalidade vocal, eles estão muito acostumados com os brasileiros, devido a "FEBRE" das novelas brasileiras que invadiu o país; por outro lado, sentia muita falta da minha família e também tinha muita vontade de construir uma carreira sólida aqui no Brasil.


3-Por quais rádios já passou desde quando começou como locutora?
Radio Cidade (Portugal) 1 ano, Alpha Fm 10 anos e Antena 1 desde 2005


4-Conversando com algumas alunas do curso de locução, muitas têm na sua voz uma grande referência, juntamente com Tina Roma. E você, teve alguma referência quando começou, quais?
Que legal saber disso, fico muito feliz ...eu tive algumas referências sim: Paula Moraes, ex-locutora da Eldorado e também da minha professora de locução, Lilian Loy, ex- Scalla, Capital AM e a própria Tina, Ciça Manzano, ex-Alpha FM (atual Transamérica Light).


5-Quando falamos em Alpha FM, ainda hoje seu nome é lembrado como uma das principais vozes que fizeram parte do time da emissora. Quanto tempo você ficou na Alpha? Acha que falta mais emissoras que apostem em um time genuínamente feminino, como a Alpha FM?
Como já mencionei fiquei 10 anos na Alpha, e acho que se outra rádio aqui em São Paulo apostar nessa plástica, sempre será uma cópia da original ...a marca da Alpha é a locução feminina


6-Você cursou publicidade, não teve vontade de exercer sua profissão fora dos microfones?
Sim, as vezes penso que poderia conciliar as 2 profissões, mas minha prioridade ainda é a locução... talvez futuramente possa retomar a publicidade, mas algo relacionado a áudio, vídeo, dublagem...


7-Vanessa, seu nome também é referência quando falamos em quebra de tradição. Hoje você está na Antena 1 que durante anos manteve apenas homens na locução, e de repente você foi a primeira mulher a desbravar este campo desconhecido, como foi receber o convite da Antena 1 e se tem muita diferença em relação à Alpha FM?
Quando recebi o convite , confesso que foi um momento de muita reflexão, mas acho que cumpri uma etapa maravilhosa da minha carreira na Alpha , e precisava de um novo desafio. Bem, acho que posso dizer que, enquanto estive na Alpha , tentei me entregar ao máximo, e agora na Antena 1, digo o mesmo, pois sou daquelas que visto a camisa mesmo !!!


8-Como você vê o rádio hoje e o que espera dele em um futuro próximo? Acha que a segmentação como conhecemos hoje continua?
Acho que a segmentação é o futuro do rádio, hoje já notamos muito claramente isso, o ouvinte está cheio de opções, e acho que isso é fascinante: sou otimista, acho que o rádio é uma anfetamina do imaginário.


9-Vanessa, você aposta nas radioweb´s como uma nova forma de se fazer rádio? Qual sua opinião sobre isto?
Sim, acho que trará mais oportunidade de emprego, mas acho que não substituirá o rádio, apenas mais uma forma de entretenimento e informação.


10-Antigamente, trabalhar com a voz no rádio era um dom, um talento único. Hoje temos os diversos cursos de locução que “habilitam” os novos profissionais. Você acredita nestes cursos? É possível comprar talento em um curso de locução, ou é um belo aperfeiçoamento para quem já tem o dom ‘no sangue’?
É isso aí: o curso é um aperfeiçoamento pra quem já tem um dom. Não acredito que uma pessoa sem talento consiga se destacar na profissão apenas concluindo um curso, isso é utópico. Um ator não deixa de ser canastrão, apenas por ter um DRT na área da dramaturgia, e isso vale para qualquer carreira artística, é preciso ter talento, enfim, uma luzinha brilhando ...


11-Vaneessa, o que você pensa à respeito do mercado de locução para as mulheres, tanto no rádio quanto locução comercial? Acredita que ainda há muito preconceito? E o mercado, está mais aberto, com mais opções de trabalho em relação à locução masculina?
Acho que tem trabalho para ambos na publicidade, por exemplo na dublagem muitas vozes femininas, dublam meninos, mas nas emissoras de rádio, os meninos ganham. Apenas 20 por cento na locução é dominada por vozes femininas.


12-Muitas locutoras novas estão em busca de um lugar ao sol. Vanessa, o que você pensa à respeito dessas novas vozes, você têm gostado do que anda ouvindo?
Sim, na publicidade fico encantada com o trabalho dessas novas vozes ...


13-Quando não está trabalhando, o que você gosta de ouvir no rádio?
Sou totalmente eclética ....mas como sou muita intensa , as vezes me vicio em uma determinada voz , agora a dona da vez é a cantora Amy Winehouse, ouço exaustivamente suas músicas, é contemporâneo, sensível e tambén agressivo , gosto dessa mistura de ritmos ...


14-Você também grava muitas esperas telefônicas rádio indoor e comerciais. Já aconteceu de ter que utilizar algum serviço onde é utilizado a famosa espera telefônica e ter que ficar se ouvindo? Não é esquisito? Quais as principais empresas onde podemos ouvir sua voz na famosa ‘URA’?
No começo eu achava esquisito, mas agora acho normal ,... quando me ouço, sempre faço uma auto-crítica M inha voz está em empresas como Johnson, Bayer, Brasil Telecom, Telefônia, Uol, Avon, Nestlé, Fundação Roberto Marinho,Votorantim, Eletropaulo, hotéis, Gol Linhas Aéreas, Banco do Brasil, Editora Abril, laboratórios, provedores de internet, hospitais, spas, eventos culturais, shoppings....


15-Fazer programa ao vivo não é fácil ainda mais quando a gente erra. E você se lembra de algum episódio interessante ou engraçado que você possa contar pra gente?
Uma vez eu esqueci o nome da locutora que iam me render, me deu um branco na hora , então disse: “até aqui a apresentação foi minha, Vanessa Calheiros , e você continua com a ..... e (pane !) comecei usar adjetivos como: querida, amiga, e então ela balbuciou o próprio nome e eu então fiz uma leitura labial, foi bem engraçado, mas na hora você fica muito mal.


16-Trabalhar em rádio tem de haver dedicação: os horários são esquisitos, não existe fim de semana nem feriado e não pode haver tempo ruim. Como é seu dia-a-dia? E o que faz quando não está trabalhando?
Eu trabalho muitooooo .... Quando não estou trabalhando, vou muito ao cinema e agora estou apaixonada por teatro, assisti peças ótimas nesses últimos tempos. Eu também adoro correr pelas manhãs, já se tornou um vício do bem....


17-Para quem quer começar em rádio ou já está na batalha de um espaço, quais dicas você pode dar, principalmente para as mulheres?
Você tem que ter um dom, talento, dedicação, muita paixão, porque não é nada fácil trabalhar enquanto a maioria das pessoas se diverte, como por exemplo no Natal, Ano Novo, enfim.


18-Para finalizar, deixe seus contatos para os ouvintes ou colegas radialistas que queiram trocar figurinhas. Aproveite e divulgue seu horário na Antena 1 para que todos possam ouvi-la.
Estou na Antena 1,das 15 ás 19 horas de segunda a sexta- feira. Contato pelo email:
vcalheiros@gmail.com


19-Vanessa, aproveite este espaço para suas considerações finais:
Gostaria de deixar uma frase marcante para mim:
"O MUNDO ASSUME UM ASPECTO SORRIDENTE QDO TEMOS MOTIVO PARA NOS ALEGRAR E UM AR SOMBRIO QDO PESA SOBRE NÓS A TRISTEZA"
DO LIVRO: "A CURA DE SCHOPENHAUER" DE IRVIN D. YALOM

2 comentários:

Marcos disse...

Parabéns! Ótima entrevista. Vanessa Calheiros é tudo de bom, referência na locução feminina brasileira.

ton gontijo disse...

Everton gontijo-radio inconfidencia bh
parabens pela entrevista e a vanessa pela linda voz e excelente dicção!
sou fã dela!